BIOFUND Realiza Primeiras Sessões de Monitoria Virtual das Áreas de Conservação

Noticia-web

A Fundação para Conservação da Biodiversidade – BIOFUND, realizou de 9 a 15 de Outubro de 2020, sessões de monitoria virtual, com as Áreas de Conservação beneficiárias para conhecer o nível de execução do plano de actividades face à nova realidade imposta pela COVID-19 e proporcionar um espaço de partilha de experiências entre os beneficiários.

As sessões contaram com a participação da equipa da BIOFUND, ANAC, representantes da União Europeia, Peace Parks Foundation, Agência Francesa de Desenvolvimento, nossas parceiras, Administradores e Técnicos das Áreas de Conservação, na ocasião, a BIOFUND deu a conhecer sobre os seus novos programas assim como as oportunidades de financiamento.

Trata-se das Áreas de Conservação beneficiárias dos projectos: Abelha (AFD+BIOFUND); MozBio2 (Banco Mundial/IDA); ASA (BIOFUND) e Conservation International (BIOFUND). Desde 2016 até à data já foram canalizados mais de 6 Milhões de Dólares para as Áreas de Conservação.

Como resultado deste apoio, as Áreas de Conservação abriram novos postos de fiscalização e têm vindo a registar um aumento significativo no número de patrulhas realizadas, o que resulta em maior área fiscalizada, mais armadilhas desactivadas e mais avistamento de espécies de fauna.

No total, são actualmente 14 as Áreas de Conservação financiadas pela BIOFUND, nomeadamente: Parques Nacionais de Banhine, Quirimbas, Mágoè, Gilé, Chimanimani, Zinave, Limpopo, Arquipélago de Bazaruto, a Reserva Especial de Maputo, Reserva Marinha Parcial da Ponta de Ouro, as Reservas Nacionais de Pomene e Marromeu, a Zona de Protecção Total do Cabo de São Sebastião e a Área de Protecção Ambiental das Ilhas Primeiras e Segundas.