Actualizado a 22/04/2022


icon-nossa-BDV-01

+6000

ESPÉCIES DE PLANTAS

icon-nossa-BDV-02

726

ESPÉCIES DE AVES

icon-nossa-BDV-03

171

ESPÉCIES DE RÉPTEIS

icon-nossa-BDV-04

85

ESPÉCIES DE ANFÍBIOS

icon-nossa-BDV-05

3075

ESPÉCIES DE INSETOS

Moçambique possui uma notável abundância de recursos naturais e biodiversidade que são pilares vitais para o desenvolvimento do país. A população moçambicana, depende da biodiversidade e dos serviços ecossistémicos para a sua subsistência e recorre a estes recursos para garantir o seu bem estar social, ambiental e económico. No entanto, a contínua sobre-exploração da biodiversidade e perda de habitats, acelerada pela agricultura itinerante, poluição, juntamente com a introdução de espécies exóticas e os efeitos das mudanças climáticas, levou à degradação das espécies e ecossistemas únicos do país.

Moçambique é o habitat de uma rica flora com 6000 espécies de plantas, das quais, mais de 300 espécies de plantas estão na lista vermelha da IUCN e 22% são endémicas, uma fauna terrestre com 726 espécies de aves, 171 espécies de répteis, 85 de anfíbios (dos quais 28 são endémicas) e 3075 espécies de insectos.

Em 2021, 29 Áreas de Biodiversidade Chave (KBAs) foram identificadas e delineadas, cobrindo uma área total de cerca de 139.947,05 km2, com 25 (86%) cobrindo uma área de 134.019,16 km2 em terra e 4 (14%) ocupando 5.927,89 km2 no ambiente marinho. As KBAs terrestres ocupam 17% do território continental de Moçambique e as marítimas 1% da Zona Económica Exclusiva (ZEE) do país.

  • Foram avaliadas 67 espécies da fauna, das quais 47% estão em risco de extinção, sendo necessárias iniciativas de conservação para reverter essa tendência;
  • Mapeamento dos ecossistemas históricos de Moçambique, incluindo um primeiro exercício para executar uma avaliação da Lista Vermelha dos ecossistemas terrestres;
  • Governo está integrando KBAs em seu Plano Nacional de Desenvolvimento Territorial, bem como seu Plano Espacial Marinho, como áreas a serem preservadas;
  • Diretrizes sobre “Negócios e KBAs: Gerenciando Riscos para a Biodiversidade”, traduzidas para o português. Estes identificam boas práticas ambientais que os projetos de desenvolvimento devem seguir quando implementados em ou em torno de KBAs.

A linha de costa tem cerca de 2770 Km e é caracterizada por uma diversidade de habitats que inclui praias arenosas, dunas costeiras, estuários, baías, florestas terrestres, mangais, tapetes de ervas marinhas e recifes de corais.

Os ecossistemas florestais constituídos por florestas nativas e bosques, cobrem cerca de 43% da área total do território moçambicano, dos quais 67% são florestas semi-decíduas, 20% florestas sempre verdes, as florestas de mangal compõem cerca de 1% e outros tipos florestais perfazem 12% dos habitats florestais, Estes tipos florestais albergam uma vasta biodiversidade faunística e vegetal e compõem paisagens únicas.

Novas espécies terrestres e marinhas continuam a ser descobertas em Moçambique, com enfoque para morcegos, aves, répteis, anfíbios, mamíferos, lesmas, e macroalgas.

mapa01