Dia Internacional para Conservação do Ecossistema de Mangal

DJI_0746

Comemora-se em todo mundo a 26 de Julho o Dia Mundial para Conservação do Ecossistema de Mangal.  De acordo com a UNESCO, estima-se que, a cobertura do mangal a nível mundial, terá reduzido à metade nos últimos 40 anos devido ao desenvolvimento costeiro e o impacto das mudanças climáticas.

As florestas de mangal são um ecossistema costeiro de transição entre o ambiente terrestre e marinho que possui adaptações específicas para responder às condições extremas de salinidade, ventos e ciclo de marés para as quais encontram-se continuamente expostos.

Este ecossistema representa a base para a vida costeira e marinha, os mangais são uma peça-chave para o combate a mudanças climáticas, contribuindo no controle do clima através do sequestro de carbono, purificação da água e ar. Actuam contra fenómenos naturais como ciclones, erosão costeira, cheias, aumento do nível do mar, minimizando impactos dando estabilidade e protecção às zonas costeiras. E, para além de fornecer recursos madeireiros importantes para a vida das comunidades, são a base para produção de medicamentos, e  berçário para diversas espécies marinhas como peixes, caranguejo e camarão, consideradas cruciais para a dieta alimentar das comunidades costeiras, economia do país e para o equilíbrio dos oceanos.

Apesar da sua importância, o valor das florestas de mangais ainda é pouco conhecido, colocando-os sob grande vulnerabilidade não só pelo impacto das mudanças climáticas mas pelo grande desenvolvimento económico costeiro global.

O dia mundial para a conservação do ecossistema de mangal leva a reflexão sobre o crescente desenvolvimento costeiro e a necessidade de realizar uma activa advocacia para reforçar a governação dos mangais, a partir da prática de conservação, preservação, gestão sustentável bem como a conscientização das comunidades acerca da sua importância e valor.

Moçambique possui um papel relevante a desempenhar no que concerne a conservação dos mangais considerando o facto de que pelo menos 2/3 da sua população vive na zona costeira e por possuir a 3ª maior extensão de mangal de Africa e a 13ª maior cobertura global.

A BIOFUND reconhece que os mangais são ecossistemas únicos e vulneráveis e junta-se as comemorações das Nações Unidas do Dia Internacional dos Mangais para a aumentar o conhecimento sobre a sua importância e procurar soluções sustentáveis para a sua gestão e conservação.