Exposição multimédia sobre a biodiversidade - Inhambane

exposicao-multimedia-inhambane

RESERVE A DATA 3-12 AGOSTO 2018

Cidade de Inhambane

A BIOFUND vai realizar a quarta Exposição Multimédia sobre a Conservação, no âmbito da sua estratégia de promover a consolidação de um ambiente favorável à conservação em Moçambique.

Este evento tem como objectivo a partilha de informação e conhecimento da importância e necessidade de conservar a biodiversidade no nosso país, dando particular ênfase às riquezas, aos riscos e desafios existentes na província de Inhambane, identificando e envolvendo parceiros e beneficiários de diferentes áreas de acção.

Esta iniciativa conta com o apoio do Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano (MINEDH), do Governo da Província de Inhambane, da Universidade Pedagógica (UP), da Fundação Universitária para o Desenvolvimento da Educação (FUNDE/A Politécnica)da Fundação Universidade Pedagógica (FUP) e da Administração Nacional das Áreas de Conservação (ANAC),  entre outros.

A escolha da província de Inhambane para este ano baseou-se no facto desta apresentar uma grande biodiversidade e, ao mesmo tempo, grandes desafios para garantir um desenvolvimento sustentável na zona Sul do País. Inhambane é também a província que possui o maior número de Áreas de Conservação do País, nomeadamente a Reserva Nacional do Pomene, o Parque Nacional do Arquipélago do Bazaruto, a Zona de Protecção Total de Cabo São Sebastião e o Parque Nacional do Zinave, das quais as últimas 3 são beneficiários do apoio da BIOFUND.

Este ano, além dos temas gerais, adicionámos um tema especial, “Harmonizar o desenvolvimento económico e a conservação da biodiversidade em Moçambique” – Compensações para a biodiversidade: aproveitando soluções inovadoras de financiamento para a conservação da biodiversidade em Moçambique, em relação ao qual procuramos parceiros que queiram partilhar experiências, apresentações ou materiais para exposição. Este tema, conta com o apoio do Counterpart International/USAID, Projecto COMBO (uma iniciativa WCS, Biotope e Forest Trends apoiado pelo FFEM) e o projecto K (apoiado pelo Funbio, CAFÉ e RedLac), é de grande preponderância por ser uma maneira de conciliar o desenvolvimento económico com a protecção necessária da base de recursos renováveis naturais para as gerações futuras.

A principal actividade do evento é uma exposição interactiva de biodiversidade que inclui mais de 80 painéis ilustrativos de habitats e espécies do norte ao sul do país, assim como tópicos específicos de Inhambane, num percurso explicativo conduzido por guias especialmente treinados para o efeito. Haverá ainda uma feira com stands de projectos em Inhambane, a realização de palestras, seminários, mini-cursos, exibição de filmes e a realização de jogos educacionais com o objectivo de sensibilizar as novas gerações para questões ambientais e suscitar o seu interesse pela natureza. Este ano haverá ainda um roteiro pela cidade de Inhambane com actividades complementares, como observação de aves, exposições de fotografia, exibição de filmes, entre outras, a acontecer um pouco por toda a cidade.

O evento é aberto ao público e o programa detalhado estará disponível em breve.