BIOFUND destaca o seu papel na conservação da biodiversidade marinha e costeira em Moçambique, durante a 2ª Edição da Conferência Internacional Crescendo Azul

Na segunda edição da Conferência Internacional Crescendo Azul, que decorreu em Vilankulo na província de Inhambane de  18 a 19 de Novembro de 2021, a Fundação para a Conservação da Biodiversidade – BIOFUND, exaltou a importância da conservação da biodiversidade marinha e costeira, bem como o papel das áreas de conservação em Moçambique na protecção da biodiversidade e serviços ecossistémicos.

Intervindo da sessão plenária sobre a Inovação e Oceano, Alexandra Jorge, Directora de Programas da BIOFUND, destacou que as Áreas de Conservação marinhas e costeiras são de grande importância para a  manutenção do equilíbrio dos ecossistemas, conservação de inúmeras espécies de fauna e flora, promoção do turismo e desenvolvimento económico das comunidades que vivem nos seus arredores.

Alexandra Jorge, ressaltou que a BIOFUND apoia, desde 2017, todas as 7 Áreas de Conservação de biodiversidade costeira e marinha do país, nomeadamente a Reserva Especial de Maputo (REM), Reserva Marinha Parcial da Ponta de Ouro (RMPPO), Reserva Nacional de Pomene (RNP), Parque Nacional do Arquipélago do Bazaruto (PNAB), Santuário Bravio de Vilanculos no Cabo São Sebastião (SBV),  Área de Proteção Ambiental das Ilhas Primeiras e Segundas (APAIPS) e o Parque Nacional das Quirimbas (PNQ).

Durante a sessão, a representante da BIOFUND salientou o papel e mais valia da Fundação para a  conservação da biodiversidade em Moçambique, referindo o apoio directo e sustentável de longo prazo às Áreas de Conservação públicas e privadas do país,  a promoção de novos lideres na conservação e ainda ponto de ligação e angariação de novas oportunidades de financiamentos inovadores, destacando recentes oportunidades do Rain Forest Trust para apoio a novas áreas protegidas e do Global Funds for Coral Reef. A BIOFUND foi recentemente selecionada para ser o intermediário deste GFCR para Moçambique, abrindo novas oportunidades para a proteção e preservação e investimento em recifes de corais no país e novas sinergias multissectoriais.

Ainda no evento a BIOFUND liderou a organização do side-event sobre os mangais e sustentabilidade marinha em colaboração com o Instituto de Investigacao Pesqueira (IIP) e a União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN). Este evento híbrido reuniu cerca de 60 participantes e várias iniciativas nacionais e internacionais sobre a conservação dos mangais foram apresentadas e discutidas, com destaque para as Métricas para avaliação da condição dos mangais promovidas numa parceria entre a BIOFUND, UEM e a WCS.

Neste evento de grande alcance nacional e internacional, a BIOFUND marcou também a sua presença com uma exposição de biodiversidade marinha e costeira guiada pelos estagiários do Programa de Liderança para a Conservação de Moçambique (PLCM), que de forma interativa ilustraram ao público os principais habitats e espécies marinhas existentes nas Áreas de Conservação marinhas e costeiras de Moçambique, assim como deram a conhecer sobre os diferentes programas implementados pela BIOFUND. A exposição contou com cerca  de 600 visitantes, destacando o Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, seu homólogo o Presidente da República do Quénia, Uhuru Kenyatta e diversas delegações estrangeiras, a Ministra do Mar, Águas Interiores e Pescas, Augusta Maíta e outras individualidades nacionais.

Acompanhe  aqui os diferentes momentos desta conferência organizada pelo Ministério do Mar, Águas Interiores e Pescas.