BIOFUND eleita membro do Comité Executivo do Consórcio de Fundos Ambientais Africanos

IMG_7336

A Fundação para a Conservação da Biodiversidade (BIOFUND), tornou-se membro do Comité Executivo do Consórcio de Fundos Ambientais Africanos (CAFÉ), através do seu Director Executivo, Luis Bernardo Honwana. Foram também eleitos para este comité, os directores executivos dos fundos ambientais Fondation Tri-National Sangha, Fondation Parcs et Reserves de Cote D´Ivoire e Okapi Fund for Nature Conservation in DRC. Já faziam parte do Comité Executivo os fundos ambientais Community Conservation Fund of Namibia, Uganda Biodiversity Fund e Fondation des Savanes Ouest Africaines.

A decisão foi deliberada através de uma votação de 14 fundos ambientais membros do CAFÉ, presentes durante a 11ª Assembleia Geral, que decorreu de 06 a 08 de Outubro de 2021, na Cidade de Maputo de forma presencial e virtual.

O Comité Executivo do CAFÉ é responsável pela tomada de decisões para o acesso ao financiamento sustentável do sector em África, e é composto por 7 membros. Através da integração da BIOFUND neste comité, Moçambique torna-se pela primeira vez, um interveniente importante na criação de políticas de financiamento sustentável para a conservação da biodiversidade em África, facto que vem a ser uma mais-valia para o desenvolvimento sustentável dos países membros do CAFÉ.

Durante esta sessão foi também aceite como membro do CAFE, o Fundo Ambiental do Quênia NETFUND, elevando para 19, os Fundos Ambientais Africanos membros desta rede de colaboração continental.

Durante a sua intervenção a quando da eleição, o Director Executivo da BIOFUND, Luís Bernardo Honwana, manifestou a sua satisfação em fazer parte do órgão que zela pelo melhor funcionamento dos fundos que contribuem na adopção de políticas e mecanismos financeiros inovadores para a promoção da conservação da biodiversidade e o desenvolvimento sustentável em África. – “Somos os principais interlocutores no desenvolvimento económico e na conservação da biodiversidade, cada um de nós deve tomar uma posição para garantir o alcance dos resultados pretendidos em África”.

A 11º Assembleia Geral do CAFÉ serviu igualmente para discutir sobre o processo da presidência transitória do órgão para o próximo ano de 2022, a fim de reforçar a governação e liderança do CAFÉ bem como a partilha de relatórios e plano de actividades de cada Fundo Ambiental Africano membro.

Para mais informações sobre o CAFÉ  e suas actividades acesse https://www.cafeconsortium.org/