BIOFUND engajada na construção de uma nova geração de líderes da conservação

O novo Presidente do Conselho de Administração (PCA) da Fundação para a Conservação da Biodiversidade (BIOFUND), Narciso Matos, acompanhou no princípio do mês de Agosto, as actividades dos estagiários do Programa de Liderança para a Conservação de Moçambique (PLCM) em Luwire, na Reserva Especial do Niassa.

O PCA da BIOFUND, acompanhado pela Directora de Programas, Alexandra Jorge, teve um encontro de acompanhamento das actividades com dois estagiários da 2ª edição do Programa de Estágio do PLCM, Zabiro Malua e Dadzie Tarua, recém-formados em Sociologia e Engenharia de Desenvolvimento, respectivamente, no âmbito da sua visita realizada recentemente a Reserva Especial do Niassa.

Os estagiários encontram-se inseridos no programa de mitigação do conflito homem fauna bravia, onde têm apoiado a equipa de gestão comunitária de Luwire – Lugenda Wildlife Reserve, no trabalho de consciencialização das comunidades sobre como minimizar os riscos do conflito homem fauna bravia, alertando para a necessidade de evitar deslocações de pessoas sozinhas, de estarem alertas aos sinais da presença dos animais bravios, e como evitar confrontos directos.

Durante a conversa, os estagiários destacaram os desafios e a experiência adquirida no estágio. “É desafiante viver numa Área de Conservação sem acesso a rede de telefonia móvel e ter que estar sempre alerta aos animais bravios, no entanto, está a ser um grande aprendizado trabalhar nesta realidade com as regras e métodos de trabalho diferentes. Apesar dos desafios, estamos motivados!”, disse um dos estagiários.

Os supervisores das actividades Ildo António Augusto e Laura Perry, afirmaram que o grande desafio tem sido a comunicação em língua inglesa com os estagiários, para além da grande responsabilidade que é trabalhar com jovens, pois não se pode deixa-los sozinhos até obterem a capacidade de trabalhar de forma independente, mas por outro lado, os jovens trazem uma nova dinâmica à equipa, que é muito salutar e apreciado.

O comprometimento da BIOFUND (através do projecto MozBio2 financiado pelo Banco Mundial) na formação dos líderes da conservação do futuro tem sido notável e nesta segunda edição do programa de estágio, o PLCM tem já um total de 57 estagiários beneficiários que desenvolvem diferentes habilidades na sede de instituições ligadas à conservação da biodiversidade e nas Áreas de Conservação públicas e privadas em todo país.

Este encontro foi realizado no âmbito da visita a Reserva Especial do Niassa, por ocasião das celebrações do Dia Mundial do Fiscal, que serviu também para acompanhar actividades de conservação da biodiversidade realizadas pela Luwire – Lugenda Wildlife Reserve, uma Área de Conservação privada beneficiária da BIOFUND no pagamento de salários dos fiscais no âmbito da crise do COVID-19, através do  BIO-Fundo de Emergência.