Fiscal do ano 2021- António Soze Fombe: “Ser fiscal é dar a sua vida para o bem da conservação sem esperar resultados imediatos”

António-Soze-Fombe---REN

Jovem de 35 anos de idade, António é fiscal há 14 anos e trabalha na Reserva Especial do Niassa (REN) há 8 anos, o seu trabalho na REN foi marcado pela liderança no combate a caçadores furtivos da região da Tanzânia.

A nomeação do António para a premiação do Fundo Dr. Carlos Lopes Pereira deveu-se a várias actividades por ele lideradas apesar dos diferentes desafios. O seu maior desafio foi a sua participação activa numa operação de perseguição a caçadores furtivos oriundos da Tanzânia, onde junto com os seus colegas, percorreu 29 km a pé em condições difíceis. A sua bravura contribuiu também para a obtenção de bons resultados em operações de corte de madeira dentro da Reserva Especial do Niassa e na sua zona tampão.

O reconhecimento pelo Fundo de Apoio aos Fiscais é um grande incentivo para a continuidade das actividades de fiscalização desenvolvidas por António e não só, “Sinto-me muito honrado pela premiação. O prémio constitui uma força extra para que eu e outros colegas continuemos engajados na protecção da biodiversidade”.

António é uma fonte de inspiração para os seus colegas e é conhecido como um homem motivado, corajoso e disponível para missões de patrulhas arriscadas.