Fiscal do ano 2021 -Martins Rodrigues: o Trabalho de fiscalização requer força e paciência

Martins-Rodrigues---REM

Com 54 anos de idade, Martins Rodrigues é fiscal há 9 anos e trabalha na Reserva Especial de Maputo (REM), o seu destaque centra- se na redução da caça furtiva na região sul da REM.

Martins entrou na área da fiscalização em 2012 quando nasceu a sua paixão pela natureza e a necessidade de proteger os recursos naturais, devido a sua determinação e empenho, Martins Rodrigues ocupa actualmente o cargo de chefe de fiscalização da região sul da Reserva Especial de Maputo.

Segundo o Martins, o Fundo Dr. Carlos Lopes Pereira veio reconhecer o esforço e empenho dos fiscais da REM no combate à caça furtiva e na redução do contrabando dos produtos provenientes da África do Sul para Moçambique e vice-versa. “Esta premiação é um grande reconhecimento que me faz acreditar que o trabalho feito não é em vão e que estou a contribuir para o alcance dos objectivos de conservação da biodiversidade, parabenizo os meus colegas, pois o trabalho foi coletivo”.

No decorrer das suas actividades de fiscalização, Martins enfrentou vários desafios, com destaque para ameaças de morte por parte dos caçadores furtivos, apesar das ameaças este continua firme e determinado em dar continuidade com o seu trabalho e aconselha a todos os fiscais a serem verdadeiros heróis da biodiversidade, pois, o trabalho de fiscalização requer força e paciência.

Fique atento às próximas publicações e conheça a história dos outros 3 fiscais premiados pelo Fundo Dr. Carlos Lopes Pereira