PLCM aloca 27 jovens no sector de conservação através da 3ª edição do programa de estágios

A Fundação para a Conservação da Biodiversidade (BIOFUND), através do Programa de Liderança para a Conservação de Moçambique (PLCM), organizou um evento de indução de estagiários selecionados para a 3º edição do programa de estágios pré-profissionais, que teve lugar no dia 09 de Fevereiro de 2022, na Cidade de Maputo, com a participação de representantes da Administração Nacional das Áreas de Conservação (ANAC), da Direcção Nacional de Florestas (DINAF) e do Fundo Nacional do Desenvolvimento Sustentável (FNDS).

Na presente edição, foram selecionados 27 jovens do ensino superior e técnico profissional, recém formados em áreas multidisciplinares, num horizonte de mais de 1500 candidaturas oriundas de todas as províncias do país, para desenvolverem os seus estágios pré-profissionais nas instituições de conservação a nível central (BIOFUND, ANAC, DINAF e WCS) e em algumas Áreas de Conservação públicas e privadas do país durante 6 meses, podendo ser prorrogado por mais 6 meses. Os estagiários desta edição são compostos por 13 jovens do sexo feminino e 14 do sexo masculino.

O Director Executivo da BIOFUND (DE), Luís Bernardo Honwana, deu as boas vindas aos novos estagiários, referindo que cada estagiário deverá contribuir para a requalificação dos recursos naturais existentes nas Áreas de Conservação. O DE da BIOFUND afirmou ainda “Com as vossas diferentes áreas de formação, vocês como jovens são hoje desafiados a trazer soluções para os problemas existentes nos centros de estágio e serão integrados como parte do exército na batalha pela conservação da biodiversidade.”

Para uma das beneficiárias do estágio, esta é uma oportunidade impar de desenvolvimento de carreira na Área de Conservação. “Sempre tive o sonho de trabalhar em conservação e o PLCM é uma janela de entrada para um mundo que vai permitir aplicar os meus conhecimentos para o desenvolvimento de programas sustentáveis para as comunidades e favoráveis para a biodiversidade”. Frisou Érica Canda, jovem formada em biologia, alocada ao sector de desenvolvimento comunitário do Cabo de São Sebastião, província de Inhambane.

Desde a 1ª edição do programa de estágios do PLCM já foram formados 103 estagiários no sector de conservação, dos quais 42 são mulheres e 61 homens.

PLCM é um programa de capacitação e liderança financiado pelo Banco Mundial através do programa MozBio2 e implementado pela BIOFUND, em colaboração com a ANAC. Este programa tem como objectivos reforçar a capacidade e habilidades dos profissionais do Sistema Nacional das Áreas de Conservação (SNAC), moldar o perfil dos futuros líderes de conservação e atrair o público em geral para a conservação da biodiversidade em Moçambique.