Vencedor da segunda fase da campanha do uso do Cartão bio visita Parque Nacional de Maputo

A Fundação para a Conservação da Biodiversidade (BIOFUND), em parceria com o Banco Comercial de Investimentos (BCI), ofereceu uma visita ao vencedor da segunda fase da campanha do uso do Cartão bio, ao Parque Nacional de Maputo (PNAM) no dia 29 de Julho de 2022.

Esta é a segunda visita oferecida no âmbito da campanha, cujo objectivo é oferecer aos usuários do Cartão bio, a oportunidade única de visitar uma Área de Conservação. Proveniente da província de Maputo, Dilson Muchanga, acompanhado da sua esposa e pela equipa da BIOFUND, BCI e PNAM tiveram o privilégio de desfrutar de um tradicional safari atravessando paisagens deslumbrantes com diversas espécies de fauna, com maior destaque para uma das espécies mais emblemáticas do Parque, o elefante.

Para além de contemplar a rica biodiversidade do Parque, no decurso da visita, os participantes tiveram a oportunidade de desfrutar de várias experiências sobre a gestão comunitária de recursos naturais, sobretudo envolvendo crianças e adolescentes, destacando as iniciativas da Escola Primária Completa de Salamanga, clubes ambientais de raparigas, plantio de árvores de fruta entre outros.

Dilson e a sua acompanhante referiram ‘’Estamos impressionados com a beleza e serenidade deste lugar, pelo prémio que tivemos e principalmente motivados para proteger cada vez mais o ambiente porque através deste cartão podemos contribuir para a conservação da biodiversidade.’’

Alexandra Jorge, Directora de Programas da BIOFUND, mostrou satisfação com o engajamento da Escola e dos alunos nas acções dos programas do PNAM e parabenizou a equipa do PNAM pelo trabalho fantástico que está a fazer, e que vai de certeza influenciar no uso sustentável dos recursos para nova geração que está a ser formada.

Para a equipa do BCI que visitava pela primeira vez o PNAM, este contacto com a natureza foi muito importante para aumentar a consciência sobre a conservação da biodiversidade daqui!

O cartão bio é o primeiro cartão biodegradável em Moçambique com mais de 25 000 usuários, criado em 2017, resultado de uma parceria entre o BCI e BIOFUND onde, no âmbito da sua responsabilidade social, o BCI canaliza para a BIOFUND uma percentagem da anuidade do uso do cartão para projectos de conservação da biodiversidade, ressaltando o apoio já canalizado para a protecção de rinocerontes, de Raphia australis (espécie rara em Bobole) e tartarugas marinhas na Área de Protecção Ambiental das Ilhas Primeiras e Segundas (APAIPS).