Diocórcia Chaguala – Mãe, esposa e heroína da biodiversidade

BIOFUND(1)

Diocórcia é uma das poucas mulheres do Parque Nacional de Limpopo (PNL) que trabalha no sector de fiscalização há 12 anos. Ela sempre sonhou em trabalhar na área de conservação e este sonho veio a realizar-se em 2008, ano em que ingressou no PNL, como fiscal.

Esposa, mãe e dona de casa, Diocórcia passou primeiro por uma formação em fiscalização que exigiu de si muita coragem e persistência. Confessa que no início não foi fácil conciliar as actividades, pois, o trabalho de fiscalização requer coragem e determinação, principalmente sendo mulher.

O meu maior desafio foi quando tive de abandonar a minha família durante vários dias para permanecer nos postos de fiscalização junto com os outros colegas, não foi fácil. Em algum momento pensei em desistir devido às adversidades, mas a minha coragem e o apoio da família me conduziram até ao fim”.

Actualmente, o número de mulheres que trabalham no sector da fiscalização tem vindo a crescer em Moçambique, segundo os dados da Administração Nacional das Áreas de Conservação, em todo país as Áreas de Conservação contam com mais de 170 mulheres que não medem esforços para a preservação da natureza.