Programa de Liderança para a Conservação
de Moçambique (PLCM)

Contexto

Nos últimos anos, a necessidade de responder a desafios que a conservação enfrenta, em Moçambique, aumentou significativamente. Nota-se, todavia, que a capacidade técnica e humana e os recursos financeiros existentes no sistema nacional das áreas de conservação está longe de ser a desejada.

A principal área de acção da BIOFUND é financiar a conservação em Moçambique (de acordo com o seu segundo pilar estratégico), angariando fundos e direccionando o seu apoio financeiro a programas da Conservação, tendo entre outros, o objectivo de desenvolver a capacidade própria das ACs apoiadas.

Por seu turno, o terceiro pilar estratégico da BIOFUND está focado na criação de um ambiente favorável à conservação em Moçambique através de: a) abordagem de forma profissional de temas relevantes para a conservação sensibilizando a sociedade em geral e, em especial, os jovens estudantes; b) disseminação de conhecimento sobre a biodiversidade e estabelecimento de diálogo e parceria com o sector privado; c) atracção e retenção de jovens profissionais no sector de conservação.

O que é o PLCM?

O PLCM é um programa inserido no Projecto MozBio 2 (financiado pelo Banco Mundial/IDA no valor de aproximadamente USD 2.4 M durante 2019-2023). Esta iniciativa é uma oportunidade única no país de Reforçar a capacidade e habilidades dos profissionais do Sistema Nacional das Áreas de Conservação (SNAC) e moldar o perfil dos futuros líderes de conservação em Moçambique. A sua implementação é da responsabilidade da BIOFUND

De forma mais específica o PLCM visa abranger os seguintes beneficiários e as seguintes áreas temáticas:

1

Elevar a capacidade de liderança dos profissionais do Sistema Nacional das áreas de Conservação (SNAC).

Beneficiários

  • ANAC
  • BIOFUND
  • Áreas de Conservação
  • Sector Privado
  • Formações Profissionais
  • Assistência Técnica
  • Intercâmbios e Reciclagens Profissionais
Aprox. 400 Beneficiários Directos
2

Motivar e atrair jovens qualificados, para o sistema de conservação.

Beneficiários

  • Jovens estudantes do ensino superior
  • Bolsas de Estudo multidisciplinares
  • Estágios Profissionais
  • Subvenções de Pesquisa
Aprox. 100 Beneficiários Directos
3

Atrair o público em geral os jovens em particular, para a rede da comunidade de conservação.

Beneficiários

  • Sociedade civil
  • Jovens das comunidades locais
  • Actores sociais
  • Orgãos de comunicação social
  • Governo
  • ONG´s
  • Outros.
  • Exposições
  • Debates
  • Partilhas de experiência sobre a conservação
Aprox. 30.000 Beneficiários Indirectos

Sustentabilidade do PLCM

Este programa iniciou em 2019 com fundos do Banco Mundial/IDA, mas pretende expandir o número de financiadores e doadores, estando previsto dentro das componentes do programa a angariação de fundos adicionais.

Pretende-se que este programa seja abrangente e que seja efectivo a longo prazo. A capacitação e treino de qualidade implica o compromisso e envolvimento de valores avultados (deslocação para as áreas de estudo ou de estágio, acomodação dos estudantes, taxas de inscrição académicas e propinas, seguros de saúde e de viagem, fundos de instalação dos estudantes, compra de livros e outros materiais, etc.) por períodos de médio a longo prazo.

Para mais informações contacte: plcm@biofund.org.mz

Promoção do Prémio Líder do Ano

Alem destas áreas temáticas, o Programa PLCM pretende ainda atribuir um prémio que distinguirá indivíduos ou equipas, entre os beneficiários do programa, e outras individualidades que mais se destacarem no desenvolvimento de acções em defesa da conservação. Espera-se que esta premiação possa incentivar o envolvimento dos beneficiários e demais parceiros e personalidades em prol da melhoria do ambiente para conservação.

Selecção de candidatos

Para assegurar que o processo de selecção de candidatos seja transparente e inclusivo, o PLCM prevê a criação de comités de selecção multidisciplinares (compostos por uma gama de actores diversificados nomeadamente: ANAC, BIOFUND, Academia, Cogestores, Sector Privado, entre outros).

Comité Directivo

Com o objectivo de dotar o PLCM de uma estrutura de governação e garantir a legitimidade do programa, no seio dos seus beneficiários, financiadores, instituições e actores envolvidos no programa, e a comunidade em geral, o programa contará com um Comité Directivo (CD).

Esta entidade irá garantir o acompanhamento do programa e a tomada de decisões estratégicas, bem como, assegurar o controle de qualidade das actividades, resultados e impactos.

O Comité Directivo será composto por 12 membros permanentes e 4 convidados permanentes envolvendo instituições diversificadas visando garantir maior abrangência e relevância do programa.

Lista de Membros do Comité Directivo

Luís Bernardo Honwana
Presidente do Comité Directivo – BIOFUND

Mohamed Harun
ANAC – Administração Nacional das Áreas de Conservação

Ivone Muocha
MCTESTP – Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional

Alfândega Manjoro
UCM – Universidade Católica de Moçambique

Valério Macandza
UEM – Universidade Eduardo Mondlane

Anastácio Chembeze
IFPELAC – Instituto de Formação Profissional e Estudos Laborais Alberto Cassimo
Ministério do Trabalho, Emprego e Segurança Social (MITESS)

Branquinho Manhonha
GRP – Gorongosa Restoration Project

Marcelino Caravela
UniLúrio – Universidade Lúrio

Carlos Pacheco Faria
AMOS – Associação Moçambicana de Operadores de Safari

Maurício Xerinda
IUCN – União Internacional para Conservação da Natureza

Rui Monteiro
CTA – Confederação das Associações Económicas

Zélia Menete
FDC – Fundo de Desenvolvimento Comunitário

Convidados Permanentes

Amanda Jerneck
Banco Mundial

Madyo Couto
Coordenador do Projecto MozBio

Chloé Arzel
AFD – Agência Francesa de Desenvolvimento

Camila de Sousa
Instituto de Investigação Agrária de Moçambique

Implementador

biofund-logo_160px

Parceiros

anac

mozbio2-logo